Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/dunnas/public_html/adm/conecta.php:7) in /home/dunnas/public_html/site_funcoes.php on line 11

UTIN

UTIN

A Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN), que havia sido fechada no Hospital Maternidade Almeida Castro no primeiro semestre de 2014 foi reaberta no mês de março de 2015 pelos interventores, tornando a unidade materno infantil em Mossoró referência para mais de 60 municípios da região Oeste do Rio Grande do Norte, parte do Cearé e da Paraíba. A Portaria de número 930, de 10 de maio de 2012, "define as diretrizes e objetivos para a organização da atenção integral e humanizada ao recém-nascido grave ou potencialmente grave e os critérios de classificação e habilitação de leitos de Unidade Neonatal noâmbito do Sistema Único de Saúde (SUS)".

 

As unidades neonatais, conforme dita a Portaria 930 do Ministério da Saúde, foram divididas de acordo com as necessidades do cuidado, prevendo estruturas de diferentes níveis de complexidade para atender de forma continuada e progressiva os recém-nascidos que precisam de acompanhamento, sendo assim classificadas:

Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN),

Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Convencional (UCINCo)

Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Canguru (UCINCa).

 

Na UTIN do Hospital Materndiade Almeida Castro, de março de 2015 a novembro de 2017, foram admitidos 703 bebês, que nasceram com baixo peso, prematuros ou com algum tipo de patologia em todo Oeste do Rio Grande do Norte.

 

A UTIN voltou a funcionar com oito leitos. No segundo semestre de 2016, ganhou uma nova estrutura em um espaço mais aconchegante, com 20 leitos, sendo que 17 ativos.

 

A coordenação geral da UTIN e da enfermeira Barbara Samara. Ela explica que taxa de ocupação média é sempre acima de 90%. “Atendemos toda a região”, diz.

 

A UTIN do hospital Maternidade Almeida Castro é composta por cinco equipes profissionais de saúde bem treinados atuando em cinco turnos em períodos de 24 horas.

 

Cada equipe é composta por sete técnicos de enfermagem, dois enfermeiros, dois fisioterapeutas, dois pediatras, dois neonatalogistas e uma enfermeira coordenadora.

 

São admitidos bebês na UTIN com até 28 dias de vida. Acima desta idade, deve ser regulado, na maioria dos casos, para a Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica.

 

É considerado prematuro limítrofe aquele bebê nascido entre 37 e 38 semanas. Moderado, de 31 a 36 semanas. O extremo é o bebê que nasce de 24 a 30 semanas.

 

Considera-se nascido com baixo peso o bebê que nasce com menos de 2 kg, com menos de 1,5 kg e menos de 1 kg é classificado como baixo peso extremo.

 

Quanto aos tipos de patologias dos bebês que são internados na UTIN, a coordenadora Barbara Samara informou que é muito diverso. 

 

Barbara Samara adiantou que quando o bebê supera o tratamento intensivo na UTIN é transferido para Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Convencional (UCINCo).

 

Esta unidade de berçário têm 13 leitos.

 

Quando passa avança na recuperação, é transferido para um dos 18 leitos da Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Canguru (UCINCa), onde permanece até completar 2,4 kg.

 

Durante todo o tratamento, o bebê é acompanhado pelo pai e pela mãe dentro das três unidades de terapia intensiva do Hospital Maternidade Almeida Castro.

 

Os pais que não tem onde ficarem hospedados em Mossoró são alojados na Casa da Mãe Curuja Edilene Torquato dentro da Maternidade Almeida Castro todas as refeições grátis.

 

Os serviços de parto/nascimento, que são realizados no Hospital Maternidade Almeida Castro seguem as normas do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Saúde.